A Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu, no Paraná, lacrou às 9h desta quinta-feira, 16, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na cidade por suspeita de Ebola. Um homem que esteve em Serra Leoa há 23 dias procurou atendimento ainda durante a madrugada e forçou a medida de isolamento de cerca de 30 pacientes e profissionais de saúde que estão no local, seguindo o protocolo internacional em casos suspeitos.        
O caso foi confirmado pela Secretaria, que ainda não possui detalhes do estado de saúde do paciente, que teria apresentado febre e dor de cabeça.
A UPA João Samek, no bairro Jardim das Palmeiras, foi fechada e as pessoas que estavam na unidade estão impedidas de deixar a unidade. A Secretaria de Saúde do município afirmou ao Estado que o Ministério da Saúde já foi acionado e que profissionais devem ser enviados à cidade do oeste paranaense para lidar com o caso suspeito.
A expectativa é que o paciente seja transportado para o Rio de Janeiro.
A cidade está localizada a cerca de 140 quilômetros de Cascavel, onde na semana passada também houve registro de uma suspeita. Um homem que tinha vindo da Guiné ao Brasil e apresentou febre foi transferido ao Rio de Janeiro, onde foi descartada a suspeita da presença do vírus.
Serra Leoa é o segundo país com maior número de casos de infecção na atual epidemia. De acordo com dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), são 1.183 mortes entre 3.252 infectados.MSN Notícias