Select Menu

Slider

Travel

Cute

My Place

Racing

» » Acidente com ônibus deixa ao menos oito mortos em São Gonçalo
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

SÃO GONÇALO - Um acidente com um ônibus na Rua Getúlio Vargas, no bairro Santa Catarina, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, deixou pelo menos oito mortos e cinco feridos na manhã desta quarta-feira, 18. De acordo com informações do 7º Batalhão de Polícia Militar (Alcântara), o incidente aconteceu quando o veículo bateu em um poste e derrubou um transformador, que caiu sobre coletivo e explodiu, provocando um incêndio. 
Os feridos foram levados para o Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo.  Ainda não há informações sobre seu estado de saúde. O ônibus, da linha 532 da Viação Mauá, fazia o trajeto entre as cidades de Niterói e São Gonçalo, ambas pertencentes à Região Metropolitana do Rio. Equipes do Corpo de Bombeiros foram ao local. 
As vítimas do acidente internadas no Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo, são: G.F., de 20 anos, L.S., de 35, J.S., de 52, W.S., de 35, e A.M., de 26.
No local do acidente, o ajudante de pedreiro Carlos Alexandre Ferreira estava com o tio, o também auxiliar de pedreiro Egivaldo Ferreira, buscando informações sobre a irmã, que estaria no coletivo. Emocionado, ele disse que um celular dela foi encontrado no local. Ele soube do acidente pela imprensa. "Ligamos para o trabalho da minha irmã e disseram que ela não chegou", contou.
O frentista Joel Guimarães trabalha em um posto de gasolina em frente ao local do acidente e havia acabado de chegar ao trabalho por volta das 5h30. Segundo ele, o ônibus trafegava em alta velocidade e, ao desviar de um veículo que vinha na direção contrária logo depois de uma curva, deslizou por causa do acúmulo de lama resultante de um temporal na noite anterior. Ele tentou instruir as vítimas a pular do coletivo, mas disse que o fogo se espalhou muito rápido. 
"Foi um estrondo, um clarão e os passageiros começaram a gritar pedindo socorro. Saímos correndo e pegamos os extintores para tentar socorrer as vítimas", disse Guimarães, que estava acompanhado de outro frentista, Leandro Dias, na hora do acidente.
"Uma das vitimas tentou sair do ônibus com o corpo em chamas e a gente tentou falar para ele pular, mas ficou preso pela mochila", recordou o frentista. "A última cena que ficou marcada na mente foi essa. Pelo menos tentar salvar mais uma vitima."Fonte/MSN notícias

Publicado por Jornal OProgresso

As matérias assinadas não expressão a opinião do jornal.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Leave a Reply