A economia do Brasil encolheu 0,12% em 2014, segundo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado a prévia do Produto Interno Bruto (PIB). O resultado de retração considera a série com ajuste. Na série sem ajuste sazonal, houve queda do indicador de 0,15%.
O IBC-Br fechou 2014 em 145,76 pontos na série com ajuste e em 142,02 pontos na série sem ajuste. Em 2013 sobre o ano anterior, o indicador havia registrado uma elevação de 2,52%. 

A retração no ano passado, porém, foi menor do que a mediana das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pela Agência Estado, de -0,20%. O intervalo das estimativas ia de -0,10% a -0,30%.
O IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses e tem grande influência sobre as estimativas do mercado financeiro para o Produto Interno Bruto (PIB), que deverá ser divulgado ao final de março pelo IBGE.

Dezembro
Depois de uma relativa estabilidade em novembro ante outubro de 2014 na série com ajuste sazonal, em dezembro o IBC-Br caiu 0,55% em relação a novembro e 0,12% em relação a dezembro de 2013 (ambos os resultados na série com ajuste sazonal). O patamar do último mês de 2014 na série com ajustes foi o mais baixo desde junho de 2014, quando estava em 144,02 pontos.
O resultado do IBC-Br ficou abaixo da mediana das estimativas dos analistas do mercado financeiro (1,13%), mas dentro do intervalo de retração esperado, de 0,50% a 1,90%. Já na série observada (sem ajuste sazonal) é possível identificar uma queda de 1,87% em dezembro ante novembro. (Com informações da Agência Estado)Fonte/MSN notícias