Select Menu

Slider

Travel

Cute

My Place

Racing

» » Sheik faz gol, marca, apanha e vira 'cara da Libertadores'
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Emerson Sheik certamente não era o reforço mais esperado pelo torcedor para esse início de temporada. Se os corintianos pudessem ter escolhido, aliás, a maior chance é de que o camisa 11 nunca teria voltado ao Parque São Jorge depois de ser demitido pelo Botafogo, onde estava emprestado desde o início do ano passado. O atacante, porém, surpreendeu e brilhou no primeiro jogo do time na Libertadores.
Sheik foi o cara contra o Once Caldas, e é a cara da Libertadores, como disseram seus próprios companheiros, após a goleada por 4 a 0, na Arena Corinthians.

Vendo os números é possível reconhecer pelo menos um pouco do que fez o jogador na noite passada, comandando a equipe especialmente depois da expulsão de Paolo Guerrero, aos 29 minutos do primeiro tempo. Além de ter marcado o primeiro gol do duelo, Sheik deu 16 passes certos, fez cinco desarmes, teve três finalizações certas e ainda sofreu oito faltas.
Vendo os momentos fica ainda fácil ter a real ideia do que foi o atleta dentro de campo, em uma das suas melhores exibições vestindo a camisa branca e preta. Correu, marcou, driblou, chamou o jogo, orientou, puxou os companheiros, brigou pela bola, cavou falta, tentou forçar expulsão de rivais e por aí em diante. Tudo que a Libertadores tem de sobra.

Depois de abrir o placar com um belo chute de fora, também interpretado como uma tentativa de cruzamento, Emerson conseguiu o escanteio que levou ao segundo gol, com Felipe, de cabeça, já na segunda etapa.
No terceiro, o atacante recebeu um lançamento, dominou com perfeição, fez algumas embaixadinhas e logo armou a jogada que acabou com o belo gol de Elias. O último, um belo gol do Fágner, foi o único que não teve sua participação.

"O Sheik é a cara da Libertadores. Principalmente quando a gente estava com um a menos dava para ver isso. Ele cavou uma expulsão, ele tem esse feeling. Na Libertadores é muito importante ter um cara como ele", destacou Renato Augusto, na saída do jogo.

"Ele gosta de jogos assim. A gente entende isso. São quase quatro anos jogando juntos e a gente sabe como ele é. Ele tem uma rotina dele, meio desligado, não dá atenção para as coisas, mas em jogo assim ele se transforma e o bicho pega", completou Fabio Santos.
Um dos heróis da conquista da Libertadores em 2012, marcando dois gols na final contra o Boca Juniors, Sheik perdeu espaço no time, entrou em uma fase ruim e virou o principal alvo dos protestos da torcida, com vaias durante os jogos e reclamações durante o treinamento. Seu contrato se encerra no meio deste ano, antes da data da final da competição, o que pode vir a ser um problema para a diretoria no futuro.
Praticamente com a vaga garantida para a fase de grupos do campeonato, o camisa 11 terá que mostrar que é o cara do Corinthians e a cara da Libertadores também contra o São Paulo, o San Lorenzo e o Danúbio se quiser ajudar o time e continuar em festa com a torcida.

O jogo de volta contra o Once Caldas acontece no dia 11 de fevereiro, na próxima quarta-feira. Antes, no entanto, a equipe pega o Palmeiras, pelo Paulista, no domingo, pela primeira vez na casa nova dos rivais alviverdes.Fonte/MSN notícias

Publicado por Jornal OProgresso

As matérias assinadas não expressão a opinião do jornal.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Leave a Reply