O Parlamento francês aprovou na noite dessa terça-feira (7) a abertura de salas para consumo de drogas em caráter experimental, por um período de seis anos. O projeto controverso provocou um debate acalorado no Parlamento entre os deputados governistas de esquerda, a favor da medida, e a oposição de direita, contrária à ideia.

A abertura das salas para os usuários de drogas acabou sendo adotada por 50 votos contra 24. O governo defendeu a experiência ressaltando que o objetivo desses locais não será facilitar a distribuição das drogas, e sim atrair os viciados em situação precária, os sem-teto, que não procuram as estruturas de saúde já existentes.

Os usuários levarão as drogas, mas para consumir em condições adequadas de higiene, com seringas descartáveis e a quantidade controlada por agentes de saúde especializados. Os toxicômanos poderão ir às salas sem medo de serem perseguidos pela polícia, e os agentes de saúde farão o trabalho de ajudar os viciados a superar a dependência.A ministra da Saúde, Marisol Touraine, acredita que com a abertura das salas será possível reduzir o número de mortes por overdose e retirar os drogados das ruas e parques públicos.

A oposição de direita manteve uma posição conservadora durante o debate, acusando o governo socialista de estimular o vício, em vez de investir na desintoxicação dos dependentes.
Três cidades devem iniciar a experiência: Paris, Bordeaux e Estrasburgo. Na Europa, cerca de 10 países, como a Suíça e a Alemanha, possuem salas para o consumo de drogas.Fonte/MSN notícias