Select Menu

Slider

Travel

Cute

My Place

Racing

» » » » Temer admite reduzir meta de inflação a partir de 2019
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

 © Divulgação Informação foi repassada pelo presidente por meio de nota oficial

O presidente Michel Temer afirmou nesta segunda-feira (10) que a equipe econômica avalia reduzir o centro da meta de inflação a partir de 2019.O Banco Central tem tido como objetivo manter o IPCA (índice de preços ao consumidor) em 4,5% desde 2005.
A informação foi repassada pelo peemedebista por meio de nota oficial. Segundo a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto, o presidente tem acompanhado a queda das projeções de inflação para 2017 e 2018.

"Diante desse cenário favorável, foi informado pela equipe econômica de que a reunião de junho do CMN (Comitê Monetário Nacional avaliará) a possibilidade de alteração do centro da meta de inflação para 2019", disse.

A nota oficial foi divulgada após o presidente ter dito em entrevista à Folha de S.Paulo, na sexta-feira (7), que é provável que a meta do governo seja reduzida em razão da queda da inflação.
"Até o fim do ano, isso [a inflação] talvez vá a menos de 4%. Talvez. Nós estaremos habilitados a mudar o centro da meta", disse.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já havia afirmado que a meta poderia ser revista para baixo também para 2018.
Como informou a Folha de S.Paulo, Meirelles estudava propor a redução da meta oficial de inflação de 4,5% para 4,25% em 2018 e fixá-la em 4% em 2019.
A meta tem também um intervalo de tolerância, que foi fixado entre o mínimo de 3% e o máximo de 6% para os anos de 2017 e 2018.

As projeções da mais recente pesquisa Focus, divulgada nesta segunda (10), apontam para 2017 inflação de 4,09% e para 2018 IPCA de 4,46%, além da redução da taxa básica de juros dos atuais 12,25% para 8,5% ao ano.
Em 12 meses até março, o IPCA acumula avanço de 4,57%. Com informações da Folhapress.
 Fonte/MSN Notícias.

Publicado por Jornal OProgresso

As matérias assinadas não expressão a opinião do jornal.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Leave a Reply