Select Menu

Slider

Travel

Cute

My Place

Racing

» » » Motorista repercute na internet ao deixar bilhete após acidente
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

                                 Imagem/Reprodução

A história de um acidente de trânsito em Santos, no litoral paulista, está chamando atenção na internet. O motivo? Preocupado com uma moto que havia acabado de destruir em uma colisão, o motorista de uma van escolar deixou um bilhete com o próprio contato no veículo atingido. A atitude nobre do homem chamou atenção na internet, onde um clique da mensagem viralizou nesta segunda (3).
Morador de Guarujá, o motorista Marcos Garcia, de 35 anos, vai para Santos todos os dias. “Deixo a moto estacionada e vou andando, pois trabalho em uma área no Porto. Nesse dia, quando voltei do serviço, tive a surpresa”, revelou ao G1. Em outras situações, o rapaz já precisou lidar com peças furtadas do veículo. “Já roubaram até o cabo da embreagem. Mas, quando vi o farol pendurado, já pensei no grande prejuízo que teria, além do dia de trabalho que eu perderia para resolver esse problema. Foi quando cheguei mais perto da moto e vi o bilhete”.
Em um pedaço de folha de caderno, o motorista de van escolar Paulino Cândido, de 59 anos, não só confessou a batida, como também se colocou à disposição. “Eu estava trabalhando, vi que errei, mas fiz questão de me identificar”, explicou. O profissional deixou um número de telefone para que Marcos pudesse entrar em contato — após ligar para o motorista, ele foi orientado a ir a uma oficina de confiança do perueiro. “Lá não tinha peças para a minha moto. Foi quando ele me disse para comprá-las em outras loja e levar o recibo para ele me ressarcir. Ele me pagou certinho”, contou Marcos.
“A primeira reação foi de surpresa. A gente vê tanta coisa ruim por aí. Se divulgarmos bem, talvez isso vire uma influência para outras pessoas. Ainda há gente boa no mundo”, defendeu Marcos após a resolução do problema. Já o perueiro fica feliz com a gratidão do rapaz, mas garante que não há nada de anormal na história: “Fui criado assim. É uma questão de educação. Tem gente que bate, vai embora, vira para trás e ri. Fico feliz que sirva de exemplo. Se acontecer de novo eu repetiria a atitude. Mas tomara que não aconteça”. 
Fonte/MSN Notícias

Publicado por Jornal OProgresso

As matérias assinadas não expressão a opinião do jornal.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Leave a Reply