Select Menu

Slider

Travel

Cute

My Place

Racing

» » » » Venezuela: 14 líderes mundiais declararam apoio a Guaidó
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

                          Imagem / Reprodução Youtube
Após o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, declarar-se presidente interino do país, 14 líderes mundiais reconheceram sua legitimidade.
Na condição de presidente da Assembleia Nacional, ante Deus, a Venezuela, em respeito a meus colegas deputados, juro assumir formalmente as competências do Executivo nacional como presidente interino da Venezuela. Para conseguir o fim da usurpação, 1 governo de transição e ter eleições livres”, disse Guaidó durante as manifestações ocorridas nesta 4ª (23.jan). Em 1 gesto simbólico, Guaidó jurou fidelidade à Constituição venezuelana.
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi 1 dos primeiros líderes a confirmar que reconhece o governo de Guaidó.
Pelo Twitter, Trump disse que os “cidadãos da Venezuela sofreram por muito tempo nas mãos do regime ilegítimo de Maduro”. Afirmou reconhecer, a partir daquele momento, Guaidó como presidente interino.
Logo após, Guaidó foi reconhecido por mais 13 países: Brasil, Argentina, Paraguai, Chile, Panamá, Colômbia, Canadá, França, Equador, Costa Rica, Guatemala, Honduras e Peru.
Jair Bolsonaro, em viagem a Davos, declarou em seu perfil no Twitter que “apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem a Venezuela”. Em nota, o Palácio do Itamaraty confirma a posição do presidente.
O presidente do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), Luis Alberto Moreno, também se manifestou pelo Twitter e disse que pretende trabalhar ao lado de Guaidó –confirmando, então, seu apoio.
Maurício Macri, presidente da Argentina, afirmou que seu país “apoiará todos os esforços de reconstrução da democracia venezuelana”.
Marito Abdo, presidente do Paraguai, afirmou que Guaidó terá seu apoio para “abraçar de novo a liberdade e a democracia”.
Dos 12 países integrantes do Grupo de Lima –bloco que tem se esforçado para pôr fim ao governo de Maduro–, 11 se manifestaram a favor da presidência interina. Em declaração, afirmam “reconhecer” e “expressam total respaldo” a Guaidó, além de “condenar os atos de violência” ocorridos durante protestos nesta 4ª. Ao final, dizem “continuar apoiando firmemente a recuperação da democracia da Venezuela”.

EMPRESAS TECH

As redes sociais Facebook e Instagram retiraram dos perfis de Nicolás Maduro o chamado selo de verificação, a insígnia azul posicionada ao lado do nome de usuários para atestar o usuário como autêntico –ou seja, que a conta de fato pertence à pessoa que diz representar. Guaidó tem o selo em seus perfis.

O OUTRO LADO

Outros líderes chegaram a negar a legitimidade do governo de Guaidó e apoiam a continuidade do governo de Maduro. Sete países se manifestaram contra a presidência interina: China, Rússia, Turquia, Nicarágua, Cuba, México e Bolívia.

QUEM É JUAN GUAIDÓ

Juan Gerardo Guaidó Márquez, de 35 anos, é engenheiro de carreira e foi eleito deputado nacional pelo Estado de Vargas, no norte do país.
Ele assumiu a liderança da Assembleia Nacional, equivalente ao Legislativo do país, no último dia 5, tornando-se o mais jovem parlamentar a assumir o posto.
O deputado é 1 dos discípulos políticos de Leopoldo López –principal opositor do regime de Maduro, detido em prisão domiciliar desde julho de 2017.
Fonte / MSN Notícias

Publicado por Jornal OProgresso

As matérias assinadas não expressão a opinião do jornal.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Leave a Reply